1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 Rating 4.50 (2 Votes)

Nos dois artigos anteriores estudamos o conceito de matriz de interferências por meio de um exemplo simples. Mas, o trabalho do especialista em EMI não se limita a elaborar a matriz EMC de um ambiente. Uma vez identificados os problemas de interferências que já estão ocorrendo e os que ainda podem vir a acontecer, o próximo passo é aplicar medidas de controle de emissões ou susceptibilidades.


Vamos apresentar mais uma vez a matriz de EMC do exemplo para não obrigar os leitores a abrir dois artigos.

Matriz de EMC
Potenciais Emissivos   Potenciais Susceptíveis
  Ar condicionado Fritadeira Terminal de vendas Roteador Micros

Pessoas

Ambiente Externo

Ar condicionado N N S S N N P
Fritadeira N N P N N N P
Terminal de Vendas N N N N N N N
Roteador N N P N N P P
Micros N N P N N P P
Pessoas N N P P P N N
Ambiente Externo N N P P P P N

No exemplo ficou estabelecido que a perturbação causada pelos transitórios de acionamento dos relés, válvulas eletromecânicas e motores do ar condicionado sobre os terminais de vendas e o roteador wireless já estão sendo observadas pelos funcionários da lanchonete. Enquanto que as outras perturbações permanecem apenas como potenciais. Ao final do último artigo lembramos que os problemas de EMI que já estão acontecendo precisam ser abordados primeiro, mas que os problemas potenciais não podem ser esquecidos.

 Os transitórios de acionamento dos relés, válvulas eletromecânicas e motores do ar condicionado são um exemplo didático de emissões conduzidas. O controle de emissões conduzidas é geralmente realizado com o emprego de filtros. O projeto de filtros de EMI não difere em nada do projeto de filtros para outras aplicações. Assim o problema da perturbação dos terminais de venda e do roteador pelo ar condicionado pode ser resolvido pelo emprego de filtros de linha nos cabos de alimentação dos dois equipamentos vítimas. O maior problema quando se trata do projeto de filtros de linha para EMI é que, embora seja possível medir a intensidade da perturbação que o atinge o equipamento susceptível, a determinação da atenuação que o filtro deve causar no sinal perturbador é geralmente desconhecida.

 A matriz EMC do exemplo indica que os terminais de venda podem ser perturbados por campos magnéticos devidos à elevada corrente consumida pela fritadeira, por campos eletromagnéticos oriundos do roteador e dos micros portados pelos usuários, por descargas eletrostáticas causadas pelas pessoas que manuseiam esses dispositivos.

 A proteção dos terminais de venda contra os campos magnéticos próximos à fritadeira só pode ser obtida afastando-se os terminais da fritadeira. A técnica de proteção contra EMI baseada em afastamento é normalmente chamada de “segregação”. Se essa perturbação ainda não foi observada ainda, é porque o atual lay-out da lanchonete garante um afastamento suficiente entre a fritadeira e os terminais de venda. Caso esse lay-out venha a ser modificado em futuras reformas, deve-se dar atenção a um afastamento mínimo entre esses dispositivos.

 A proteção dos terminais de venda contra campos irradiados pelo roteador, micros de usuários, e por outras fontes de campos irradiados vai depender do caminho que a energia irradiada toma para perturbar os terminais de venda. Há dois caminhos possíveis: os campos irradiados podem ser captados pelos cabos de alimentação e interconexão dos terminais (mais comum), ou podem penetrar diretamente os chassis dos equipamentos (mais difícil, especialmente no caso de chassis metálicos). Para proteger um equipamento contra campos irradiados que estão sendo captados por seus cabos de interconexão, uma das soluções possíveis é instalar anéis de ferrite em torno desses cabos (que é uma forma simples de filtragem). A proteção contra campos que estejam penetrando diretamente no chassis exige que se coloque o equipamento dentro de uma caixa hermética condutora (blindagem).

 Como foi dito no artigo anterior, as pessoas que manuseiam os terminais de vendas podem perturbá-los devido à eletricidade estática que se acumula nas pessoas enquanto elas andam sobre pisos isolantes. O fenômeno de formação e acumulação de cargas por atrito é chamado de efeito triboelétrico. A proteção dos terminais de venda contra descargas eletrostáticas causadas pelas pessoas que os manuseiam (ESD) é feita ou impedindo-se que as pessoas acumulem tais cargas, ou fazendo as pessoas se descarregarem antes de tocar o equipamento vítima.

 Existem outros problemas potenciais assinalados na matriz, mas os exemplos que foram apresentados nesse artigo são suficientes. Até a próxima

Veja também:

Prevenção de Interferências (Parte I)

Prevenção de Interferências (Parte II)